Sexta-feira (27): Operação Piratas do Catuné

Informe da Polícia Civil:


Na manhã desta sexta-feira, 27 de abril de 2018, a POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DE MINAS GERAIS, por meio da 38ª Delegacia de Polícia da Comarca de Tombos, com o apoio da POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, por meio do 4º Pelotão PM de Tombos e Destacamento PM de Pedra Dourada/MG, deflagraram, na cidade de Pedra Dourada/MG, a “OPERAÇÃO PIRATAS DO CATUNÉ”, na qual foram cumpridos dois mandados de prisão temporária e mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Poder Judiciário da Comarca de Tombos, com o parecer favorável do Ministério Público local, em desfavor de dois indivíduos, um de 21 (vinte e um) anos e outro de 24 (vinte e quatro) anos, suspeitos de terem praticados dois assaltos à mão armada, em desfavor de um estabelecimento comercial, sito no distrito de Catuné, bairro de Tombos/MG. Os crimes ocorreram nos meses de janeiro e abril de 2018, sendo os suspeitos apontados como autores. Segundo as investigações preliminares, os investigados utilizaram de uma motocicleta, CG 125, cor vermelha, com a placa tampada por uma sacola verde e, estando armados, abordaram a vítima, exigindo-lhe que repassasse todo o dinheiro, evadindo posteriormente. Durante as buscas foram localizadas as roupas utilizadas pelos investigados, bem como os capacetes, a motocicleta utilizada no crime, as botas utilizadas por um dos suspeitos, a sacola plástica da cor verde (que inclusive estava suja de barro, ao lado da motocicleta), bem como foram arrecadados, na posse do suspeito de 21 (vinte e um) anos, dezesseis papelotes de cocaína, embaladas e destinadas à venda, que se encontravam na carteira do referido suspeito, além de aparelhos celulares e documentos de veículos. Segundo o delegado que comandou a operação, Diêgo Candian Alves, o sucesso dessa empreitada policial se deve às trocas de informações entre policiais civis e policiais militares, além de inúmeras denúncias que se aportaram à delegacia de polícia da comarca de Tombos e ao pelotão PM da cidade. “Foi graças ao apoio da comunidade douradense e catunense, cujas denúncias, embora anônimas, se aportaram a nós policiais, civis e militares e, após levantamentos, é que foi possível se chegar aos suspeitos que se encontram presos temporariamente por 30 (trinta) dias, podendo ser prorrogada a prisão, caso haja necessidade para as investigações e, posteriormente, certamente a prisão temporária será convertida em prisão preventiva”. A operação contou com o apoio de quatro viaturas, 10 policiais civis e militares e com um cachorro farejador do agente penitenciário Escorpião. Os indivíduos encontram-se presos, á disposição da Polícia Judiciária, para ulteriores diligências, bem como à disposição da Justiça. 


PARTICIPARAM DA OPERAÇÃO POLÍCIA CIVIL
Comandante da operação: Dr. Diêgo Candian Alves – Delegado de Polícia adjunto do Trânsito de Muriaé (respondendo pelos expedientes da 38ª DP de Tombos);
Escrivão Wagner Drei;
Investigador Aldirah Nuss Von Held;

POLÍCIA MILITAR 
Comandante da operação: Sgto Ranquine e policiais militares de Tombos e Pedra Dourada;

Nenhum comentário:

Postar um comentário