Febre Maculosa segue causando transtornos em Tombos

Imagem/Internet
Não é mais novidade pra ninguém que saibamos que algumas áreas em nossa cidade possuem riscos iminentes de proliferação de carrapatos estrela, aqueles que transmitem a Febre Maculosa. Já tivemos vários casos de contagio, levando até a morte. Foi a situação de um jovem nesta semana. Mesmo com todas essas provas de que realmente há riscos, existem pessoas que o enfrentam sem medo algum. É o caso dos banhistas do Balneário do Grilo. Se você visitar o local, provavelmente encontrará várias pessoas se banhando. E repare que, no recinto há riscos de haver carrapatos. Também citamos as cachoeiras da cidade e região, visto que, onde se encontram capivaras, há grande risco de se encontrarem carrapatos.

Balneário do Grilo
É válido ressaltar que o carrapato estrela, ao contrário dos carrapatos dos bovinos, cavalos e gambás, por exemplo, não escolhem hospedeiros, portanto todos os animais podem ser vítimas, inclusive os domésticos. Portanto, você que possui animais domésticos, tome muito cuidado. A aplicação de carrapaticida é o adequado. Agora, aquelas pessoas que trabalham na roça, ou praticam a pesca, também devem se precaver. O uso de roupas adequadas e botas, pode ajudar na não contaminação. Seguir caminhadas através de trilhas, ao invés de matagais também é essencial. 

Já fora citada em discussões de resolução do problema a remoção das capivaras da cidade. Porém, este método é ineficiente. Como já citamos, além dos carrapatos não escolherem hospedeiros (não sendo apenas as capivaras), a remoção das mesmas afetaria a cadeia alimentar local, concomitantemente a fauna e flora. Portanto, é imprescindível que a prevenção continue e que os órgãos públicos desenvolvam medidas de tratamento até que as definições cabíveis sejam tomadas.

Um comentário:

  1. O que a Prefeitura está fazendo pra controlar isso. Tombos nunca foi o habitat de capivara! Quem trouxe deve ser responsabilizado por isso. Além disso, um ponto turístico e de recreação da população está impedido pra uso e ninguém faz nada! Será que é porque quem pode fazer mora ali do lado, e vê na falta de ação uma forma de manter as pessoas afastadas dali, ou seja, sem a perturbação de ter o povo circulando e se divertindo em sua porta, fato que gerava bastante descontentamento na elite do bairro?

    ResponderExcluir