sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

OPERAÇÃO GUERREIROS DA POLÍCIA CIVIL E MILITAR DE TOMBOS E REGIÃO


 Dia 12 de dezembro de 2014, por volta das 06:00 horas, foi deflagrada uma grande operação, denominada de "Operação Guerreiros", visando o cumprimento de quatro mandados de prisão preventiva expedidos pelos Juízos das Comarcas de Tombos e Eugenópolis, em desfavor de dois jovens, G. F. F e A. T. A. O, de 18 e 21 anos, residentes em Vieiras - MG. 

Foram também cumpridos seis mandados de busca e apreensão, expedidos pela Juíza de Direito da Comarca de Tombos, nas cidades de Vieiras e Fervedouro - MG, com a participação dos Delegados de Policia de Tombos, Dr. Diêgo Candian Alves; de  Eugenópolis, Dr. José Roberto Demétrio e Carangola, Dr. Glauco Seguro, bem como a presença ostensiva dos oficiais PM Tenente Wallace e Tenente Messias.  Participaram, também, aproximadamente 40 (quarenta) policiais civis e militares de Tombos, Vieiras, Muriaé, Carangola, Fervedouro e Eugenópolis. 

 Foram apreendidos vários bens, dentre eles uma pistola de uso exclusiva e permitido da marinha do Brasil, que se encontrava em poder do suspeito de 18 (dezoito) anos, apontado pelas investigações como o "cabeça", além de objetos e instrumentos utilizados em roubos na região, como capacetes, mochila utilizada para pegar o dinheiro das vítimas e jaqueta de couro, utilizada por um dos autores. 

Segundo a Autoridade Policial da Comarca de Tombos, que coordenou a operação, Dr. Diêgo Candian Alves, "ao total estão apurados 2 (dois) roubos à mão armada que ocorreram nos meses de abril e maio em um posto de gasolina no distrito de Catuné e um assalto em Pedra Dourada,  além do que criou linhas de investigação para que as Autoridades Policiais de Carangola e Eugenópolis pudessem apurar  roubos ocorridos na região de S. Francisco do Gloria e Pinhotiba".

"A operação foi batizada de "guerreiros", em homenagem a todos os policiais que participaram dessas prisões e buscas, pois, chegou ao nosso conhecimento que até mesmo aqueles que se encontravam de folga, por livre e espontânea vontade, solicitaram aos seus comandantes para participar da operação. Trata-se de uma investigação que perdurou por mais de 05 (cinco) meses e, felizmente, culminou na prisão desses dois suspeitos", ressaltou Dr. Diêgo. 

"Espera-se que agora a região de Tombos possa voltar à paz social, depois da prisão desses dois perigosos suspeitos que se encontravam assombrando pequenas cidades, acostumadas com a tranquilidade e que a ordem pública seja restabelecida", destacou o Delegado.





Fonte: Polícia Civil de Tombos - MG 



Nenhum comentário:

Postar um comentário