sábado, 20 de setembro de 2014

Aguapés no Rio Carangola indicam alto índice de poluição


O Rio Carangola que corta a cidade de Tombos em alguns pontos observa-se várias plantas aquáticas que ficam submersas na superfície. Estas plantas, apesar de ajudar no processo de despoluição, em quantidades elevadas pode inverter o processo. Isto porque, quando há exacerbada quantidade, o mesmo forma uma barreira na água, impedindo a passagem dos raios solares. Além do mais, estes sugam o oxigênio e nutrientes presentes na água, que acaba por matar diversas espécies de animais que vivem por baixo desta barreira.
O odor desagradável vindo dos aguapés também é perceptível, principalmente para famílias ribeirinhas que moram nas encostas dos rios.
O descarte de dejetos e restos de alimentos no rio através do esgoto também é um dos causadores do surgimento da planta e do odor.
Portanto, é indispensável que medidas cautelosas sejam tomadas para reverter este processo. Umas destas já em andamento, amenizará o problema, que é a construção da Estação de Tratamento de Esgoto.