terça-feira, 30 de setembro de 2014

A quantidade de aguapés é crescente no Rio Carangola


Como já dito anteriormente, a poluição do Rio Carangola vem fazendo com que o lastro da planta aquática aguapé seja crescente. Como podem ver, próximo à usina o rio está tão tomado pela planta que quase que não se vê mais a água. Estas formaram verdadeiros tapetes que são grandes causadores de prejuízos a vida que vive embaixo deles.


Opinião Morador 1:
Veja bem, o problema destas plantas é que elas seguram todo o esgoto das casas que é jorrado dentro do rio. O problema é que vem o sol, seca aqueles detritos, começa as moscas, insetos e creio que eles vão se proliferar e gerar mal cheiro. Estes viram moradia para as moscas.
Não tenho conhecimento sobre o assunto, mas por reportagens recentes, se possui muito da planta é que possui poluição, creio que tenha que ser feito algum trabalho para minimizar o problema que atinge toda a população. Com essas plantas o rio também sofre, portanto, tem que ser bem analisado por quem entende.

Opinião Morador 2:
Creio que para tirar tem que ir com a canoa  limpando, pois se ficar demais, o rio fica sem oxigênio. Não sei se tem lei que é contra a retirada destas plantas d'água, mas é uma praga que invade o rio. O Rio Carangola é interestadual, portanto é um rio federal. Se não tirar, os blocos de plantas vão emendar e os níveis de oxigênio diminuirão, visto que também temos pouca água.


Nenhum comentário:

Postar um comentário